Burning — quando o cinema encontra a literatura

Dirigido por Lee Chang-dong, Burning (Beoning, 2018) é uma das grandes surpresas do cinema Coreano neste ano. Mesmo com a maré baixa em que vive o cinema do país nos dias atuais — comparado com os anos 2000 onde diretores como Park Chang-wook, Bong Joon-ho, Kim Ki-duk e o próprio Lee Chang-dong emergiram e colocaram definitivamente a Coreia do Sul na atenção dos grandes festivais de cinema —, a produção aparece como uma lembrança de que o cinema realizado por lá ainda tem muito ainda a nos surpreender, tanto por suas narrativas quanto pela destreza com a linguagem cinematográfica. Com uma fotografia magnificente e perpetrada por uma trilha musical, a produção é uma adaptação de um dos contos do livro O Elefante Desaparece (Cia. das Letras, 2018), do renomado escritor Haruki Murakami, publicado em 1992 e que recentemente ganhou uma edição brasileira.
Continue lendo “Burning — quando o cinema encontra a literatura”