Categorias
Críticas

Campo Grande: ode ao status quo

Um bilhete de loteria onde se escreve o endereço e o nome de Regina (Carla Ribas) é o primeiro motivo simbólico estabelecido em Campo Grande (2016). O filme abre com Rayane (Rayane do Amaral) sentada sozinha em frente a um prédio residencial na Zona Sul do Rio de Janeiro. A menina veste uniforme escolar e carrega o dito […]