As armadilhas do melodrama em A luz entre oceanos

Constantemente se esforçando para manter lacrimejantes os olhos do espectador, A luz entre oceanos (The Light Between Oceans, 2016), novo trabalho do americano Derek Cianfrance, não esconde em nenhum momento as suas intenções. Ao ser assumidamente melodramático, o longa não evita de sucumbir a certos …

As vantagens de se permitir em Você e os Seus

Está tudo aí: o personagem diretor de cinema, as bebidas alcoólicas e os infindáveis diálogos, geralmente bem inspirados. Estão também as relações afetivas bagunçadas, um emprego característico de zooms e a fragilidade masculina astutamente exposta. Assim como em outros títulos de sua filmografia, tais elementos estão presentes …

A anti-catarse de Manchester à beira-mar

Mais uma vez recorrendo ao tema das relações familiares neste seu terceiro longa como diretor, Manchester à Beira-mar (Manchester by the Sea, 2016), o americano Kenneth Lonergan volta a subverter as regras da narrativa hollywoodiana e escreve um protagonista que parece ter sido criado especialmente para Casey …