Categorias
Críticas

O Preço da Verdade e o veneno em Todd Haynes

É preciso admitir que à primeira vista, como se não bastasse o pavoroso título genérico nacional, O Preço da Verdade (Dark Waters, 2019) parece um filme realizado por encomenda, no qual o diretor é meramente contratado para assumir um roteiro previamente escrito e entregar um produto final solicitado pelos produtores. Tendo na direção ninguém menos […]

Categorias
Artigos

A desprofissionalização da curadoria nos festivais brasileiros de cinema

Acompanhando a cerimônia do Festival de Gramado de 2019 houve o momento em que foram anunciados como curadores da edição de 2020 dois nomes: o jornalista Pedro Bial e a atriz Soledad Villamil. Apesar de acreditar que todos fazemos curadoria ao longo de nossos dias: com os filmes que escolhemos colecionar e exibir para os […]

Categorias
Críticas

Judy e o ressurgir das cinzas

Cinebiografias vem e vão ao longo dos anos e são muitas a causarem reações mistas por parte do público e da crítica. Muito dos erros são ocasionados por fatos esquecidos ou não-lineares sobre o cinebiografado. Tudo em prol de atender as necessidades dramáticas da narrativa fílmica. Afinal, a vida apesar de inspirar cinema, não é […]

Categorias
Coberturas Críticas

As carências e a ingenuidade em Selvagem

Não há grandes novidades na abordagem de Selvagem (Sauvage, 2018), primeiro longa-metragem dirigido pelo reconhecido curta-metragista Camille Vidal-Naquet. Nome já conceituado pela mostra da Semana da Crítica do Festival de Cannes, ele encara aqui uma empreitada visceral ao desbravar a trajetória de alguns dias na vida de um michê gay. Através de um caminho seguro […]

Categorias
Artigos Críticas

O cinema no armário em Me Chame Pelo Seu Nome e Beach Rats

Existem duas formas errantes de descobrir o mundo: através de um coração partido ou através da incompreensão. Ambas são uma busca pelo amadurecimento. Através dessas duas estradas, duas recentes produções retratam personagens gays ao trilharem concepções muito particulares sobre um mesmo tema. A primeira é o aclamado e indicado ao Oscar Me Chame Pelo Seu […]

Categorias
Críticas

Os universos de Aronofsky e Mãe!

É bem provável que toda análise que se detenha à nova realização de Darren Aronofsky, Mãe! (mother!, 2017), inicie avisando seus leitores que algumas revelações importantes sobre a trama serão feitas durante a leitura. É complexo dissertar e, principalmente, opinar sobre a produção sem entregar pontos-chave da história. Afinal, a maneira como o filme também […]

Categorias
Sem categoria

Precisamos ler sobre Kubrick

As entrevistas concedidas por Kubrick podiam ser chamadas de raridades. Recluso e excêntrico, foram poucos os momentos em que o cineasta americano se mostrava receptivo em abordar sua filmografia e processo de criação. Não é à toa que Kubrick (Michel Ciment, trad. Eloisa Araújo Ribeiro, 2017, 370p.), lançado anteriormente pela Cosac Naify e agora relançado […]